terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Natal com graça


Essa é minha época do ano preferida. Quem me conhece sabe o quanto sou apaixonada pelas luzes, pelos enfeites, pelos encontros e festas, pelo clima natalino. Por sinal, escrevo ao som de Christmas Lullaby (I will lead you home), na voz de Amy Grant. E a canção só confirma algo que me inquietou muito nesses dias. Não poucas as pessoas próximas a mim que têm se expressado extremamente desgostosas com o natal. Não curtem a guirlanda, não querem ouvir as músicas de natal e, muito menos, querem se encontrar com a família toda nos dias 24 e 25. Na verdade, essa é a principal razão pela qual dizem não gostar do natal: não desejam rever os familiares, não fazem questão do re-encontro, não querem celebrar.

Confesso que isso entristeceu meu coração mais que o esperado. Quem me conhece também sabe o quanto "amo meus amores", o quanto quero ter sempre um deles por perto. Imagino, então, como é triste pra cada um desses desgostosos ver toda essa festa, todo esse brilho! Como esses dias devem ser, literalmente, "sem graça", sem gosto, doídos muitas vezes. Pensando nessa dor, no meu privilégio de ter uma família incrível (com lutas, sim, mas "cheia de graça") e na minha alegria por mais um natal que chega, entendi claramente o que gostaria de deixar com cada um de vocês.

Deixo aqui minha oração sincera. Deixo aqui um coração cheio de esperança. Espero. Espero, forte e sinceramente, que as luzes iluminem as belezas de cada familiar ou amigo que só tem aparentado problemas. Que a guirlanda anuncie um recomeço envolto em perdão. Que a árvore, toda enfeitada, traga à memória como é bom não estar sozinho. Que a ceia reavive a genuína comunhão. Que o presente dado fortaleça doadores de tudo. Que o presente recebido traga, ao coração, gratidão. Que o bom vinho relembre as velhas amizades que devem ser saboreadas. Que o presépio faça a alma transbordar em humildade e quebrantamento. Que os chocolates e o panetone tragam doces palavras à boca. Que cada "Feliz Natal" seja uma ponte ligando histórias e corações. Que cada canção natalina alce vôo e pouse lá dentro, trazendo aconchego e acalmando a raiva, a mágoa, a angústia...

Deixo meu desejo enorme de Jesus nascendo em cada casa, em cada lar, em cada celebração.
Pra unir, pra quebrantar, pra iluminar, pra renovar e curar...

Porque é só quando Ele (re)nasce que o natal tem sabor, tem graça, é Graça...

Um Feliz natal, bem saboroso...

2 comentários:

Ivny disse...

Carol,

Que lindas palavras! Estive pensando nesse "desgosto" pelo Natal ultimamente, chegeui a me sentir "desatualizada" por gostar tanto desse clima. Você expressou bem diversos motivos de alegria... vou compartilhar com algumas pessoas.

Deus continue abençoando sua vida e sua bela voz.

Em Cristo,

Ivny (Viçosa, MG)

Jairo disse...

Lindas Palavras Carol!!!

Que as pessoas e as famílias sejam curadas e restaurdadas. Que todos possamos nos Alegrar, com o acontecimento que mudou a história da humanidade e muda a história de cada Vida quando se entrega a Ele. Que possamos nos Alegrar com o nascimento de Jesus!

Abraços,

Jairo (BH / MG)